TratamentofisioterapiaLesões Lesão de menisco no joelho - Clinica CDM

22 de abril de 20200

A articulação do joelho é constituída por três ossos: fêmur, tíbia e patela, os quais são unidos por vários ligamentos, e pelos meniscos. Assim, em cada joelho, existem dois meniscos, o medial (do lado interno do joelho) e o lateral (do lado externo do joelho).

Essa articulação é conhecida como “dobradiça” visto que faz apenas dois movimentos flexão e extensão. Mas, quando a perna está fletida, a articulação do joelho permite, de forma acessóriaum segundo grau de liberdade, a rotação sobre o eixo longitudinal da perna

Como são os meniscos?

Os meniscos são estruturas fibrocartilaginosas no formato de semicírculos. Esse formato favorece distribuir o líquido sinovial, lubrificando e nutrindo a cartilagem. Possuem ainda característica visco elástica, com isso, amortecem o joelho enquanto caminhamos.

Quais outras funções os meniscos realizam?

Possuem diversas funções, tais como:

-transmissão de força durante os movimentos;

-absorção de choque;

-estabilização articular;

-nutrição da cartilagem.

Os meniscos transmitem, cerca de 50% das forças de sustentação do peso corporal durante a extensão e 85% na flexão.

Um menisco lesado pode afetar a cartilagem?

Sim. Sua posição no joelho favorece isso.

A borda periférica, espessa e convexa encontra-se intimamente aderida na cápsula articular, de forma que eles distribuem a carga e diminuem a pressão sobre a cartilagem que recobre os ossos.

Uma lesão nos meniscos prejudica essa proteção e expõe a cartilagem ao desgaste, facilitando o processo de artrose.

Por que temos facilidade de lesionar o menisco?

Vamos olhar a biomecânica.

O joelho possui estabilidade quando está em extensão máxima (perna estendida), isso porque a área de contado entre fêmur e tíbia “bloqueiam” os movimentos.

Entretanto, o joelho tem grande instabilidade quando está em flexão (posição em que os pés se aproximam dos glúteos) devido a área de encaixe frouxo, ficando o joelho mais vulnerável a lesões dos meniscos e ligamentos.

 Quando pode ocorrer a lesão de menisco?

As lesões nos meniscos podem ocorrer quando o joelho está na posição flexão ou parcialmente flexionada. Nessas posições, o menisco é submetido a uma força rotacional de grande magnitude, fazendo com que seja comprimido entre o fêmur e a tíbia, levando à lesão.

Por isso, as rupturas são mais frequentes em jovens e em práticas esportivas e pode estar relacionada a lesão de ligamento cruzado anterior.

Pessoas com mais de 50 anos tem lesão no menisco?

Sim podem.

Nessa fase, as lesões podem ocorrer em pequenos movimentos rotacionais durante a realização de atividades diárias, chamada de lesão degenerativa do menisco.

Este tipo de lesão é causado pelo desgaste natural da cartilagem e perda das propriedades elásticas dos meniscos.

Menisco lateral sofre mais lesões que o medial?

Depende do caso.

Vamos voltar a anatomia/biomecânica para compreender melhor a posição deles e como pode surgir uma lesão.

Existem dois meniscos, o medial e o lateral.

O menisco medial tem o formato semicircular e está fixado no ligamento colateral medial do joelho, por isso, se move pouco, em média 2 a 5 mm para dentro da articulação.

Assim, o menisco medial tem pouco movimento e ele acompanha o osso da tíbia, esse fato favorece a lesão.

Já o menisco lateral, o seu formato é um pouco circular, e esse se move bastante, cerca de 9-11 mm, e acompanha o movimento do osso fêmur, com isso, tem menor índice de lesão.

No entanto, em prática esportiva ou lesão do ligamento cruzado anterior pode ser o inverso.

Sintomas de menisco rompido 

Os principais sintomas da lesão do menisco são:

-dor;

-estalido;

-bloqueio articular.

A dor é agravada quando a pessoa faz movimentos como agachar, correr ou cruzar as pernas.

Durante a realização desses movimentos, até mesmo durante o caminhar, pode ocorrer o “travamento” da articulação do joelho, causada pelo deslocamento do menisco de um lado para outro.

Como o fisioterapeuta diagnostica a lesão meniscal

-Pela história de trauma em torção no joelho, seguido de dor, acompanhado ou não por derrame articular;

-ou bloqueio da articulação do joelho, seja no movimento de flexão ou da extensão (bloqueia e logo desbloqueia);

-A presença ou não de derrame, edema;

– Presença de hipotrofia da musculatura do quadríceps;

– A presença de dor durante à palpação é na interlinha articular do lado acometido;

Testes ortopédicos positivos: Teste de McMurray e compressão de Apley.

Por que fazer tratamento com a fisioterapia?

Em casos de lesão degenerativa do menisco ou lesões traumáticas pequenas  visualizadas por meio da ressonância magnética, o tratamento com a fisioterapia é indicado.

Tratamento tem a finalidade;

-diminuir processo inflamatórios e dolorosos;

-manutenção ou ganho da amplitude de movimento;

-fortalecimento muscular;

-aumento da estabilidade articular;

-estimulação proprioceptiva;

-condicionamento aeróbico;

-por fim, retorno a atividade esportiva ou de vida diária.

Quando o exame de ressonância magnética mostra que a lesão é maior, devido um evento traumático agudo pode ser que seja necessário uma cirugia, para depois ser realizado a fisioterapia.

Leave a Reply

https://www.clinicacdm.com/wp-content/uploads/2019/06/logo-versao-2-clinica-cdim2.png

Visite nossas redes sociais:

Visite nossas redes sociais:

Copyright para Clinica CDM. Todos os direitos reservados.

Copyright para Clinica CDM. Todos os direitos reservados.